Setinsp
Siga-nos também no
Facebook
Linkedin

A Setinsp tem experiência na execução de todo o tipo de inspecções e na prestação de serviços para clientes com níveis de exigência elevados.

 

Devem realizar-se inspecções a instalações de gás sempre que:

  • Sejam feitas alterações na instalação de gás existente;
  • Existam fugas de gás;
  • Seja feito um novo contracto de fornecimento de gás;
  • Exista conversão de gás butano/propano para gás natural.

 

Periodicidade das Inspecções:

  • Inspecções de 2 em 2 anos – para as instalações afectas à industria turística e de restauração, a escolas, a hospitais e outros serviços de saúde, a quartéis e a quaisquer estabelecimentos públicos ou particulares com capacidade superior a 250 pessoas.
  • Inspecções de 3 em 3 anos – para as instalações industriais com consumos anuais superiores a 50.000m3 de gás natural, ou equivalente noutro gás combustível.
  • Inspecções de 5 em 5 anos – para as instalações de gás efetuadas há mais de 20 anos e que não tenham sido objeto de remodelação.

 

Tipos Inspecções:

 

Inicial - Inspecção de novas instalações, é sempre solicitado o Termo de Responsabilidade da Entidade Instaladora, bem como o projecto executado.

 

Periódica -  Após a inspecção inicial é efectuada nova inspecção de acordo com a seguinte periodicidade: 

  • 2 anos para as instalações de gás afectas à indústria turística e de restauração, a escolas, a hospitais e outros serviços de saúde, a quartéis e a quaisquer estabelecimentos públicos ou particulares com capacidade superior a 250 pessoas;
  • 3 anos, para instalações industriais com consumos anuais superiores a 50.000 m3 de gás natural, ou equivalente noutro gás combustível;
  • 5 anos, para instalações de gás executadas há mais de 20 anos e que não tenham sido objecto de remodelação.

 

Extraordinária - As inspecções extraordinárias ocorrem nas seguintes condições:

  • Quando, estando abrangidas pelo âmbito da aplicação do Decreto-Lei N.º  262/89 de 17 de Agosto com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei N.º 219/91 de 17 de Junho e Decreto-Lei N.º 178/92 de 14 de Agosto, não tiver cumprido o disposto nos artigos 11.º e 12º;
  • Quando as instalações tenham sido convertidas para gás natural e não tenha sido cumprido o disposto nos artigos mencionados acima;
  • Quando as instalações de gás estejam integradas em edifícios localizados na área geográfica da “concessão da rede de distribuição regional de gás natural de Lisboa” e tenham sido convertidas para gás natural.

 

A Setinsp solicita ao proprietário da instalação de gás cópia do termo de responsabilidade da entidade instaladora, caso não exista o termo e se não forem encontradas anomalias nas instalações de gás, é emitido o certificado de inspecção periódica, assinalando a ausência de termo.

 

Outra - As inspecções são consideradas outras nos seguintes casos:

  • Alterações do traçado, na secção ou na natureza da tubagem, nas partes comuns ou no interior dos fogos;
  • Fuga de gás combustível;
  • Novo contrato de fornecimento;
  • Reparação de instalação de gás.
  • Qualquer outro tipo de inspecção que não se enquadre nas definições de inicial, periódica e extraordinária acima descritas.

 

SERVIÇOS

Estamos ao seu dispor nos seguintes pontos do País:

Contacte-nos